dezembro 22, 2011

tenho na bagagem...



... restos daquilo que fui. guardo recortes espaçados do tempo por onde andei. trago apenas o essencial para que me seja leve a jornada. trago apenas aquilo que não quero esquecer. sim que a memória, essa, já está gasta. trago o corpo cansado de lutar. trago os olhos doridos de chorar.
tenho na bagagem recordações de sonhos desfeitos, vidas que atravessei crendo que tinha força e esperança suficientes para continuar a caminhada. e... aqui cheguei, de bagagem vazia na mão e no coração espaço ainda bastante para encher-me de segredos e sensações, sem ter perdido a capacidade de me emocionar.

1 comentário:

  1. Foto e texto magníficos! É sempre um prazer uma visita a este espaço!

    ResponderEliminar