setembro 06, 2011

[sentires]




às voltas comigo e em mim, entre fases e fases, completam-se ciclos, iniciam-se outros. recomeço. uma e outra vez. e o que vivo ajuda-me a crescer.
certezas renovadas de que vale a pena.
ainda que por vezes olhos e alma de inverno me acompanhem e a coragem nem sempre me assista, no meio de todas as minhas fragilidades saio sempre mais forte, mais eu.
querer ser feliz não é uma opção, é uma certeza. é porque tem mesmo que ser assim.
dar sem ter medo de receber. amar como se nunca antes tivesse sido magoada. viver hoje como se fosse o último dia.
sem (nunca) me esquecer de mim. sem me esquecer que dentro da minha "normalidade" sou única. que sou eu. que faço a diferença. que vou conseguir.
sem nunca me esquecer de sorrir, de (vos) agradecer, de sentir, de me arrepiar, de alimentar os sonhos, de voar.
porque sim. todos os dias, a cada alvorada e pôr do sol, sem desistir, até lá chegar!!!
porque mereço. e isto, não é negociável!

[obrigada!]

1 comentário:

  1. Nunca demais, nunca suficiente

    Um imenso abraço, Sonja

    Leonardo B.

    ResponderEliminar